InícioportalCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
SEJAM BEM VINDOS À ACADEMIA DE MAGIA LEGILIMÊNCIA!
NOVAS VAGAS PARA CARGOS ESCOLARES E MINISTERIAIS ABERTAS. CONFIRAM!
VOLTA ÀS AULAS!
NÃO DEIXE DE REGISTRAR SEU AVATAR E SUA FICHA DE PERSONAGEM!
TODOS OS AVATARES DEVEM TER O TAMANHO 200X400!

Compartilhe | 
 

 HERRSCHAFT, Petrova Sabine Von. | Comensal da Morte.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Petrova S. Von Herrschaft

avatar

Mensagens : 24
Player : Sizca

MensagemAssunto: HERRSCHAFT, Petrova Sabine Von. | Comensal da Morte.   Qua Jan 12, 2011 9:21 am

DADOS DO JOGADOR

Nome: Carol.
Idade: Quinze anos.
E-mail / MSN: anacarolina.rcs@
Conhece os livros de Harry Potter? Sim, conheço e tenho todos.
Tem algum outro personagem na AML?Qual(ais)? Sim, tenho Lívera Giuliana Santiago; Miranda S. Vanckock Fox (NPC) e Hannah Eleonora Vanckock.
Já jogou RPG de Fórum antes? Sim, em muitos, embora vocês tenham sido os primeiros.
Acessa a internet com qual Freqüência? Quatro vezes por semana, no mínimo.

DADOS DO PERSONAGEM

Nome: Petrova Sabine Von Herrschaft.
Idade: Vinte e sete anos.
Raça: Puro-Sangue.
Data de Nascimento: 25 de Dezembro de 1986.
Local de Nascimento: Berlim, Alemanha.

Pai: Alaric Brendan Von Herrschaft - [R.I.P.]
Mãe: Sabine Alessa (Güte) Von Herrschaft. [R.I.P.]
Irmãos: Charles Alaric Von Herrschaft.
Outros parentes: Nenhum que, até então, tenha importância para a história.

DESCRIÇÃO FÍSICA


Cabelo: São de mil tons de castanho, mas a matiz escura predomina por toda sua extensão; atingem um pouco além dos ombros e ondulam bastante nas pontas.
Olhos: Castanhos como os cabelos, mas um pouco mais claros e adornados por cílios negros e sobrancelhas que lhe dão um ar aristocrático.
Altura: Um metro e setenta e dois centímetros.
Estrutura do Corpo: Possui um corpo esguio e atlético, pontuado por curvas bastante acentuadas nos quadris.
Outras Características: Cicatrizes, cuja maioria está na parte de trás do antebraço, que guarda como um prêmio para si.

Avatar: Troian Bellisario.

DESCRIÇÃO PSICOLÓGICA


Personalidade: Não perde tempo com trivialidades, procura sempre estar em dia com seus compromissos, que quase sempre envolvem torturar pessoas ou conseguir informações e seguidores para seu tão amado Lord. Não chega a ser uma mulher totalmente séria, mas qualquer expressão que se apresente em seu semblante diferente de uma arqueada de sobrancelhas seguida de um sorriso fúnebre, não passa de falsidade. Ela não se importa com sangue ou com dinheiro, como deixou claro para o Lord ao ser convidada para fazer parte do círculo íntimo de Comensais. Seus únicos vícios são cigarros, dor e Philip Collins; e é extremamente ciumenta quando se trata deste último, deixando isto bem claro para seus companheiros que, em geral, possuem medo dela. Detesta interpelações.
Anseios: Obter o controle total do mundo mágico e trouxa e descobrir, para seu Lord, o segredo da imortalidade (um que não altere o tipo sanguíneo ou rompa a alma, no caso); vingar-se de seu irmão por ter matado Sabine e ter, conseqüentemente, deixado Alaric morrer.
Medos: Ver seu Lord sucumbir, mudar de lado ou iniciar um romance com qualquer outra pessoa que não seja ela; perder os poderes mágicos e/ou ser obrigada a viver como trouxa; ver ou saber que Charles morreu de qualquer maneira que não tenha sido por suas próprias mãos.
Qualidades: Astuta; imponente; eficiente; convicta e paciente.
Defeitos: Mentirosa; injusta e incrivelmente sádica na frente de suas vítimas, mas, diante do Lord, tornar-se submissa e ingênua.
Habilidades: Legilimência; Oclumência.
Tendência: Má.

PROFISSIONAL


Varinha: Mogno, pêlo de sinistro, vinte e nove centímetros e meio, inflexível; é escura, e por toda sua extensão é possível encontrar uma réplica exata – desenhada em prata pura – de sua marca-negra.
Patrono: Urso, porque – e odeia admitir isso - o Animago de seu irmão é o mesmo. Isso se dá ao fato de Charles, o irmão de Petrova, ter sido seu protetor na infância.
Forma da Marca Negra: Um tridente, do tipo que o diabo usa, localizado no ombro direito, que representa seu amor pelo o que faz: matar para seu Lord e, se for preciso, morrer também por ele.
É da Ordem da Fênix? Da Legião das Trevas? Legião das Trevas, como o braço direito do Lord das Trevas.

HISTÓRIA DO PERSONAGEM


---Petrova, ao contrário do que aparenta, não nasceu em um ambiente familiar repleto de preconceito e regras. Nasceu pobre, mas muito amada, sete anos mais nova que seu irmão Charles, quem sempre a protegeu e a amou desde pequena. Sua mãe, Sabine, costumava dizer que a garota era seu maior presente, porque a crianças nasceu às exatas 01:01 da manhã de 25 de Dezembro de 1986, em um parto bastante complicado e doloroso. Entretanto, diferente da bondosa Sabine, Alaric era um homem sério, amargo e ambicioso demais, embora a pequena Petrova o amasse muito. O único que não recebia tanto amores da mais nova era o pobre Charles, quem a garota considerava irritante, porque o rapaz não podia vê-la prestes a fazer algo (perigoso ou não) que logo a impedia ou se punha a fazer por ela. Isso, para Petrova, era um insulto. Era como se ele pensasse que ela não fosse capaz de fazer as coisas sozinha. Essa mania de Charles deu início ao gênio astuto de Petrova.

---Quando a garota completou seus dez anos de idade, descobriu que Alaric passava golpes em um de seus sócios mais descuidados e ricos, e assim, ganharam os milhões que os ajudaram a crescer como uma boa família. Isto foi o suficiente para ensinar a Petrova o que se pode conseguir sendo astuto e, mais tarde – mais precisamente quando Charles usou o dinheiro para tornar-se Auror, mesmo sendo novo e não tendo o devido treinamento -, sendo poderoso.

---Ao completar seus onze anos, recebeu dois convites para cursar Instituições Mágicas. O primeiro tratava-se de Académie Beauxbattons e, o segundo, de Akademie Disziplinen (Academia Disciplina) – uma escola localizada ao norte da Alemanha. Os pais de Petrova optaram pela segunda opção, porque a garota ainda não sabia falar outras línguas. Em Disziplin, além de feitiços, poções, história e outras matérias convencionais, eles também podiam ensinar, se o aluno cobiçasse, línguas (inglês, espanhol e português), álgebra e biologia. Petrova optou por português, porque achou interessante. E durante seus sete anos de estudo em Disziplinen, aprendeu como ninguém, tornando-se, assim, uma das alunas mais talentosas e dignas de receberem mérito daquela instituição.

---Passou dois anos de sua vida (dezessete e dezoito anos) aperfeiçoando suas técnicas com a mãe, que a adorava por ser uma bruxa competente – e muito diferente do irmão Charles, ela ressaltava.

---Certo dia, o mesmo bruxo a quem Alaric havia enganado viera acertar as contas, mas não era aparentemente seu dia de sorte: Charles, o auror, estava em casa. Eles duelaram ardorosamente, mas como Charles não era muito talentoso, acabou estuporando a própria mãe que, com a saúde pouco resistente, acabou por falecer. Alaric, sem nem mesmo querer se defender,f oi morto pelo bruxo que fugiu logo em seguida, deixando uma família destruída para trás. Petrova, desde aquele dia, sente sede de vingança. Ela jura que, se algum dia encontrar seu irmão, o matará sem nem mesmo hesitar.

---No final do ano de 2005, quando completaria dezenove anos, aproveitou que tinha dinheiro e viajou para o Brasil, onde foi abordada por um grupo de Comensais. Porém, antes que eles a atacassem, ela deixou bem claro que estava interessada no que eles faziam. Eles, cogitando a ideia, levaram-na para o Lord, que pediu para que Petrova mostrasse seus talentos: ela obedeceu, ele se impressionou com o que ela mostrou e a convocou para o círculo que Caçadores (a parte mais baixa do patamar dos Comensais da Morte, porque os Caçadores nem mesmo são mencionados ou possuem marca; a maioria é mestiça), após fazer um trabalho realmente competente, o Lord achou melhor que Petrova tivesse a marca e, com os anos, a mesma tornou-se uma grande Comensal da Morte, pois aprendeu tanto Oclumência quanto Legilimência com seus companheiros.

TESTES DE AÇÃO

Parte I: Legilimência.


---Estúpida. — murmurou, o rancor evidente na voz, enquanto acendia um cigarro com a ponta incandescente varinha. Não se importava com o fato do primeiro objeto ser obra dos trouxas; realmente, não dava a mínima. Era bom, e a fazia esquecer dos problemas, portanto, bastava. E a expressão de nojo no rosto do homem a sua frente, por ela estar fumando, não a assustava nem um pouco: já havia visto coisa muito pior na vida. — Não que eu esperasse mais da maldita, é óbvio. Na verdade, eu não esperava nada. Agora, Rosier... — Levantou-se, ajeitando a barra do vestido negro que usava. Amava vestidos, sempre os usava em ocasiões especiais, e colocou seu preferido, o negro e justo, no dia em que pensou que finalmente teria seu irmão, Charles, ali para se vingar, mas não, não era seu dia de sorte como esperava: Pauline, a Comensal que Petrova ordenou em buscá-lo, fracassou terrivelmente e acabou presa, torturada e possivelmente morta, como Anthony Rosier, o homem que a olhava, havia lhe dito anteriormente. —...Traga-me um copo de vinho e o meu casaco; tenho umas contas a acertar.

---Não sou seu escravo. — retrucou o rapaz, ainda sustentando a expressão de nojo no rosto. — Nem de você, nem de qualquer outra pessoa que use essas coisas nojentas de trouxas. Como conseguiu, hein? Como diabos você conseguiu esse patamar no nosso círculo íntimo de seguidores sendo nojenta do jeito que você é? — Petrova passou alguns instantes em silêncio, armazenando toda a informação, e depois riu. Riu. Riu muito. Anthony franziu a testa, não compreendendo a atitude da mulher. — Não vai me responder, traidora do sangue? — Rosier, concentrado demais em insultar Petrova, não percebeu quando a mesma apontou-lhe perigosamente a varinha.

---Incarcerous... Ah, que pena! — disse, sem conter o sorriso. As cordas que o envolveram eram muito mais fortes do que deveriam ser. Petrova havia aprendido a conjurá-las de forma mais sabia com o próprio Lord. Anthony, então, se debateu no chão, xingando-a, incapaz de alcançar a varinha disposta dentro do bolso interno de suas vestes. A moça apontou a sua própria varinha para a fechadura da única porta que existia no recinto. — Colloportus... Assim ninguém nos interrompe, não é? Eu detesto interrupções, principalmente quando estou me divertindo e você?

---CALA ESSA BOCA, SUA IMUNDA! EU ODEIO VOCÊ E VOU ME VINGAR DISSO! — gritou Anthony, fazendo a bruxa rir novamente, mas desta vez ainda mais alto e mais sadicamente que antes. Sem que ele percebesse, Petrova lançou um Abaffiato em volta de ambos, para que ninguém os escutasse. Ela realmente não gostava de ser interrompida. — VAI ME TORTURAR, É? POIS TURTURE! EU FAÇO O MESMO COM VOCÊ DEPOIS!

---Não, não. Não pretendo te torturar, meu bem. — respondeu, deixando-o intrigado. Ela, porém, tragou longamente o cigarro e, despreocupada, soltou a fumaça que rodopiou pelo ar, antes de continuar: — Pelo menos não da forma convencional... Legilimens! — Acrescentou, depressa, e vale deixar registrado Petrova nunca se esquecerá da sensação de aprofundar-se em uma mente tão conturbada quanto aquela. Rosier gritou, sentindo dor, vergonha e ódio. E ela sabia disso – a ponto de quase sentir - como ninguém, porque agora estava dentro dele, na mente dele, e só sairia quando quisesse. Riu ao vê-lo sendo humilhado pelos próprios pais por nunca ter aprendido Oclumência. Riu ao vê-lo naquele exato momento, agoniando e tentando, sem sucesso, expulsá-la de sua mente, debatendo-se no chão frio... — Finite. — murmurou, ao estar satisfeita. Em minutos, Petrova sabia de tudo. Tudo. E a sensação era muito boa. — Quem é sujo agora? — Ele, embora trêmulo, não hesitou em respondê-la.

---Tenha certeza... Eu vou me vingar de você.

Parte II: Oclumência.


---
Aproximou-se sorrateiramente da moça que dormia, preparando-se para atacá-la da mesma maneira que ela o havia atacado na noite passada. Não se importava com o desagrado do Lord, no momento, somente com seu orgulho ferido. O plano que arquitetara precariamente envolvia adentrar o quarto de Petrova na calada da noite, enquanto a mesma dormia, e invadir sua mente, de forma a aterrorizá-la e fazê-la implorar por perdão.

---O que Anthony não sabia era que Petrova sempre esteve preparada.

---Legilimens! — sussurrou da porta entreaberta. Esperou por alguns minutos, porém a moça sequer se moveu. “Ah! É a distância... Óbvio, como pude me esquecer?”, pensou, então se aproximou de Petrova o suficiente para ouvir a respiração relaxada. — Legilimens. — disse, sem emitir som, somente movimentando os lábios, porém nada aconteceu, novamente. Tomado por uma indizível frustração, deixou a cautela de lado e resolveu atacá-la da forma que mais lhe causasse dor - assim como ela fizera com ele. — LEGILIMENS! — urrou. Então, um impulso e, como um raio atinge uma árvore numa tempestade, algo o atingiu bem no peito, empurrando-o para trás. Ele se espatifou no guarda-roupa, sua varinha voando longe, enquanto ouvia a risada da moça que somente fingia dormir.

---Acha mesmo que eu seria idiota de não ser Oclumente como você, Rosier? Eu deixei fácil para você... Poderia ter sido inteligente e me matado de uma vez! — alfinetou, vendo-o numa tentativa falha de se levantar. Certamente suas costas doíam muito, e isso só melhorou o humor de Petrova. — Isso que você sentiu foi o seu próprio feitiço voltando-se contra você. Pena que não estivesse ajoelhado ou eu veria mais do seu passado deplorável. Agora... — Ela suspirou profundamente, apertando o punho da varinha de mogno que lhe pertencia, enquanto Anthony sequer conseguia se levantar para procurar a sua. — Suponho que o Lord não precise de um servo tão incompetente quanto você. — Ainda deitada, mirou a arma diretamente na testa do rapaz aturdido. Não era nenhuma perda, na verdade. Ele não faria nenhuma diferença. — Avada Kedavra.

---Anthony Rosier nunca teria sua vingança.
Voltar ao Topo Ir em baixo
A Redatora



Mensagens : 19

MensagemAssunto: Re: HERRSCHAFT, Petrova Sabine Von. | Comensal da Morte.   Sex Jan 14, 2011 10:28 pm

Sua ficha está mais do que aprovada Srta. Herrschaft, está impecável, e seu teste de habilidade também está perfeito. Divirta-se!

Atenciosamente, Earth
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
HERRSCHAFT, Petrova Sabine Von. | Comensal da Morte.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» la isla de la muerte ´´A ilha da morte`` (Crônica Livre)
» A morte do Coringa
» A lenda dos Senhores da Morte.
» Bosque Da Morte [Meu Primeiro Treino xD] Terminado
» Sequestro e Morte no Beco Diagonal

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia de Magia Legilimência :: Fichas ~-
Ir para: