InícioportalCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
SEJAM BEM VINDOS À ACADEMIA DE MAGIA LEGILIMÊNCIA!
NOVAS VAGAS PARA CARGOS ESCOLARES E MINISTERIAIS ABERTAS. CONFIRAM!
VOLTA ÀS AULAS!
NÃO DEIXE DE REGISTRAR SEU AVATAR E SUA FICHA DE PERSONAGEM!
TODOS OS AVATARES DEVEM TER O TAMANHO 200X400!

Compartilhe | 
 

 Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Alisson Collins Lancaster

avatar

Mensagens : 549
Player : Alisson

MensagemAssunto: Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.    Sab Dez 17, 2011 7:18 pm

21 de Abril- Domingo - Manhã
Biblioteca
Post Anterior: Corredores, Primeiro Andar.
RP Fechada, Alisson e Miranda Santiago Vanckock

Narração - pensamentos - falas - falas alheias

Estava sozinho, o salão era enorme as paredes estavam forradas com um veludo negro, o teto estava tão escuro quanto uma noite sem estrelas, sem a luz do luar. O piso era branco, imaculado, não havia nada por ali, com exceção de um espelho do outro lado, a uma distancia razoável. Aproximava-se lentamente do objeto mencionado, como se estivesse em duvida do que estava fazendo, a cada passo que dava a cada azulejo que seus pés tocavam, o branco que brilhava tornava-se um vermelho sangue, ao chegar perto percebera que se tratava de um portal em formato oval, e não de um espelho. Via uma garota sorrindo, brincando em um belo jardim, ao adentrar a garota loira vinha correndo em sua direção, porém, antes que ela conseguisse um raio verde a atingira no peito, ele havia lançado a maldição da morte, tudo em sua volta estava em chamas, viu-se novamente sozinho.

Acordara suado, tinha sido tão real. Era como se tudo tivesse acontecido, prever o futuro não era novidade para o Lancaster, a não ser quanto ele tinha visões sobre si mesmo, o que tudo aquilo significava? Já era a quarta vez que sonhava com isso. Levantou-se e a passos lentos dirigiu-se ao banheiro, lavou seu rosto. Olhou dentro dos próprios olhos, fazia um esforço para se lembrar do rosto da garota, no entanto sem sucesso. Ainda estava escuro lá fora, o silencio reinava absoluto no castelo, não se ouvia sequer o pio das corujas, voltou para a cama, por mais que tentasse não conseguia tirar aquilo de sua cabeça.

Depois do que parecera uma eternidade, os primeiros raios de sol começavam a despontar, o Lancaster abriu as janelas de seu quarto, coisa que quase nunca era feita, a luminosidade o incomodava, voltou a fecha – lá, entrou debaixo do chuveiro, um banho frio, isto que ele precisava. Depois de fazer a barba, que já estava incomodando, subiu as escadarias em direção ao térreo. Não tinha nada para fazer naquela manha, não teria aulas, iria depois do café, pesquisar algumas coisas na biblioteca. Pegou o caderno, tinha algumas atividades a fazer, entre elas uma de história da magia, nada mais oportuno para vasculhar todos os livros de registros e história de bruxos que estudarem no castelo. Subiu as escadas e ao passar pelos corredores teve a leve sensação de que estava sendo observado, não havia nenhum aluno por ali, ainda era cedo para que saíssem, e ainda por cima em um domingo.

Passou pelos corredores com esta sensação estranha, seu olhar demorou-se um pouco mais em Aston Hakí, seu fundador, parecia que este queria lhe dizer algo, desde que o talismã estivera em suas mãos, ele tinham uma estranha ligação, ás vezes parecia que eles se comunicavam. Não pode deixar de notar o olhar penetrante, mesmo que sendo representado por uma pedra de Nicolly Joie, esta parecia esconder algum segredo. O Lancaster continuou seu trajeto, passou por Antonia, uma garota lobo, esbarrou na mesma, fazendo com que ela derrubasse todos seus livros, não era preciso falar nada, ele não necessitava disso, um simples a deixava se sentindo um monte de lixo em decomposição, o que ela era. Depois de algum tempo, chegara ao seu destino, escolhera uma mesa ao fundo, nas mãos um exemplar dos segredos de Legilimencia, conheça um pouco mais os fundadores. Sentou-se, colocou o livro sobre a mesa, e começou sua leitura.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Miranda Santiago Vanckock

avatar

Mensagens : 91
Player : Sizca

MensagemAssunto: Re: Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.    Sab Dez 17, 2011 8:20 pm

    21 DE ABRIL DE 2013, DOMINGO, MANHÃ, NA BIBLIOTECA.
    NENHUM POST ANTERIOR.
    RP COM ALISSON COLLINS LANCASTER.
    NARRAÇÃO - PENSAMENTOS - "FALAS".

    O apocalipse lhe devolveu a vida, mas, aparentemente, lhe tomou muitas outras coisas preciosas - memórias, por exemplo. Miranda tinha imensa dificuldade em se lembrar do nome das pessoas, seus costumes, ou até mesmo o motivo que a levava ter (ou a não ter) algum tipo de relação com elas. Era esquisito, admitia, mas interna e secretamente agradecia por, de alguma forma, estar descomprometida com o seu passado; sabia que as memórias são o que realmente molda a personalidade de um ser humano, mas seu caráter, qualquer que fosse, não a desagradava por enquanto, então acalmou-se, mesmo com a perspectiva de que poderia estar agindo de modo bastante diferente por não se lembrar de fatos marcantes - e seus entes queridos somente não a alertassem, porque sabiam que ela nada poderia fazer a respeito disso. Infelizmente, lembrava-se da arrogância da avó, da tia e da prima com nitidez, e isso foi o suficiente para confortá-la ainda mais em questão aos fatos marcantes. Ela não deveria estar muito diferente.

    Para, no entanto, evitar ser uma repetente, Miranda agora passava a maior parte de seu tempo livre na Biblioteca; havia, infelizmente, se esquecido dos conteúdos de uma variedade de matérias bruxas que havia aprendido em vida, e o ano inteiro que passou como fantasma da Brave não amenizou a sapiência agora fragmentada. Essa era a parte que mais odiava. Não que repugnasse os estudos, mas certamente voltar a estudar algo que, em algum momento, já havia aprendido, era meio patético. Poções agora era sua maior dificuldade - e pensar que antes era tão habilidosa e delicada quanto sua mãe!

    Quando adentrou a biblioteca, viu, sentado na outra extremidade da sala, um garoto muito bonito. Os cabelos eram castanhos, e enquanto se aproximava, percebeu que seus olhos eram azuis como os dela. Ela tinha a amarga impressão de que o conhecia. Algo a fazia acreditar que ele pertencia à Hakí, ainda que fosse sábado e e ele, como todas as outras pessoas dentro daquele castelo, não estivesse usando uniforme. Ele parecia bastante concentrado em um livro em questão e a princípio Miranda não quis incomodá-lo, mas pensou que recuperar uma parte de sua memória era mais importante do que esperá-lo terminar aquele livrão grosso. Sentando-se graciosamente na cadeira de espaldar alto diante do garoto, deu dois socos na mesa para chamar sua atenção. "Com licença...", sua voz doce evidentemente era característica para ele, pois o mesmo havia apresentado um brilho de surpresa no olhar antes de observá-la. "Eu conheço você? Estou com essa impressão desde que entrei aqui. Desculpe-me se estiver enganada, mas, convenhamos, eu raramente erro nas minhas impressões".

    Sorriu com amabilidade, esperando que isso fosse o suficiente para confortá-lo - somente esperava que não estivesse sorrindo a algum inimigo.


    SWEET DREAMS ARE MADE OF THIS. WHO AM I TO DISAGREE? TRAVEL THE WORLD AND THE SEVEN SEAS, EVERYBODY IS LOOKING FOR SOMETHING.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alisson Collins Lancaster

avatar

Mensagens : 549
Player : Alisson

MensagemAssunto: Re: Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.    Dom Dez 18, 2011 6:15 am

21 de Abril- Domingo - Manhã
Biblioteca
Post Anterior: Corredores, Primeiro Andar.
RP Fechada, Alisson e Miranda Santiago Vanckock

Narração - pensamentos - falas - falas alheias

O Lancaster não desviava o olhar do livro, já tinha lido boa parte do mesmo. Algo o intrigava, era tão estranho aquilo, tinha a leve impressão de que a fundadora da joie escondia um segredo, algo que pelos séculos existia em sua casa. Não tinha certeza, alias no que se referia ao assunto tudo que sabia não passava de rumores, suspeitas. Mas a seu ver, não fora ela a responsável pelo fechamento da casa por tanto tempo, poderia ter sido algum aluno? Ou ainda outro fundador? Perguntas, sim ele fazia muitas, as respostas que eram poucas. Estava mergulhado em seu interior, em seus conhecimentos a procura de algo que pudesse ajudá-lo naquele momento. Os talismãs será que eles tinham algo a ver com aquilo? De qualquer forma tentaria ver as lembranças de Aston, ainda não sabia como, mas o faria.

O garoto despertou de seus devaneios, alguém tinha chamado sua atenção. O garoto tirou os olhos do livro, e notou a bela garota que estava a sua frente. Miranda, como seria possível? A voz doce da garota o levava há outros tempos, era como se ele tivesse mergulhado em uma penseira. O apocalipse tinha trazido ela novamente a vida, mas ao que se via, ela não se lembrava de nada. Não se recordava dele, o jovem vidente evitava o olhar da garota, não conseguia fixar por muito tempo seu olhar nela. Era como se ele caísse em outra realidade e novamente estava naquele salão enorme, e tudo se repetia como no sonho. Mas por quê? Frustrado, era assim que sentia, por ser um dos alunos mais inteligentes daquele castelo e não conseguir as respostas que queria.

Tinha se passado algum tempo, o Lancaster tomara coragem, voltou o olhar para a garota e fixou nos olhos azuis de Miranda, ela não se lembrava dele realmente, ele acabava de confirmar isto, não era possível mentir para ele, ela estava sendo verdadeira. -- Miny, e tão estranho, quer dizer. Ontem mesmo você era um fantasmaAlisson falava olhando nos olhos da garota, sua voz etérea era agradável, há tempos ninguém ouvia sua voz tão pura como Miranda o fazia. – Sim, você me conhece, somos colegas ou éramos não sei ao certo.. Com toda certeza ele teria a chance de recuperar o tempo perdido, e provavelmente era isso que um Brave faria na biblioteca em um Domingo.– Alisson Lancaster, Hakí.Aquilo era tão estranho, se apresentar para a garota que ele tinha amado há anos atrás, e como preço havia morrido. Não demoraria muito, para que ela se lembrasse dele, e a partir daí, nunca mais se falariam.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Miranda Santiago Vanckock

avatar

Mensagens : 91
Player : Sizca

MensagemAssunto: Re: Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.    Dom Dez 18, 2011 12:31 pm

    21 DE ABRIL DE 2013, DOMINGO, MANHÃ, NA BIBLIOTECA.
    NENHUM POST ANTERIOR.
    RP COM ALISSON COLLINS LANCASTER.
    NARRAÇÃO - PENSAMENTOS - "FALAS".

    Miranda se convenceu de que Alisson não se tratava de nenhum antigo inimigo seu; pelo contrário, parecia-se mais com um amigo distante - aquelas pessoas que conversamos e nos damos bem, às vezes, mas sem o verdadeiro comprometimento da amizade: ver, conversar, rir e confiar todos os dias. Essa era a espécie de comprometimento de que Miranda não sentia falta: era desgastante. Introduziu um de seus dedos de unhas medianas e arredondadas em uma mecha ondulada de seu cabelo dourado; havia adquirido este costume ao observar Hannah brincar com seu próprio cabelo. Fixou seus olhos de íris de um tom azul uniforme no rosto do garoto, imaginando que nunca se cansaria de observá-lo. "Não seja assim tão dramático, ontem eu não era um fantasma! Na verdade, lembro-me de sê-lo até o final do ano de dois mil e doze, e acho que estou certíssima." Em lugar da grosseria, Miranda havia adquirido outra característica marcante nas veelas e em suas descendentes: altivez. Ela não pretendia ser esnobe, mas o era antes que pudesse se refrear. "Estou brincando, sei que você também está."

    Miranda notou, porém, que Alisson a observava de uma maneira muito diferente se comparado às outras pessoas. Ele não tinha aquele olhar de bobo que os meninos esboçavam quando ela demonstrava seus encantos, nem aquele de aborrecimento que demonstravam quando Miranda passava dos limites em seu esnobismo. Era algo novo - provavelmente com relação à clarividência do menino. E ela não conseguia se lembrar de como diabos sabia que ele era um clarividente. "Mesmo? Nós éramos amigos? Bem, isso realmente explica muita coisa." Miranda sorriu, animada com o fato de estar se lembrando rapidamente das coisas. Talvez precisasse permanecer ao lado daquele garoto por mais tempo se quisesse recuperar mais do seu passado.

    Ele se apresentou e alguma coisa se acendeu na memória da garota ao ouvir aquele nome, Alisson. Ela não soube definir exatamente o quê, mas nem quis se preocupar com definições naquele momento. O importante era que Alisson a prezava tanto que até se dispunha a se apresentar, ainda que eles provavelmente eles já se conhecessem. "Oi, Alisson! Eu sou a Miranda Santiago da Brave", ela não usava o Vanckock há uns pares de anos. Era como admitir ao mundo que sua mãe era divorciada e que sua avó era uma bruxa em todos os sentidos da palavra. "Você é clarividente, não é? Algo está me dizendo que você é e, como você sabe, eu sempre estou certa. Certíssima."

    Se fosse outra pessoa, qualquer outra, certamente se ausentaria da presença de uma garota tão orgulhosa sobre si mesma, mas Alisson provavelmente entendia que aquele orgulho tinha mais relação com o fato dela ser uma quase-veela que uma pessoa de fato irritante. E era tão bom ser compreendida!

    SWEET DREAMS ARE MADE OF THIS. WHO AM I TO DISAGREE? TRAVEL THE WORLD AND THE SEVEN SEAS, EVERYBODY IS LOOKING FOR SOMETHING.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alisson Collins Lancaster

avatar

Mensagens : 549
Player : Alisson

MensagemAssunto: Re: Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.    Dom Dez 18, 2011 1:22 pm

21 de Abril- Domingo - Manhã
Biblioteca
Post Anterior: Corredores, Primeiro Andar.
RP Fechada, Alisson e Miranda Santiago Vanckock

Narração - pensamentos - falas - falas alheias

Como era estranho, Alisson se sentia culpado pela morte da garota, muitos sustentavam esta idéia, enquanto outros a rejeitavam totalmente. O fato é que ele poderia ter impedido a morte dela, mas não moveu um dedo se quer para que aquilo acontecesse. Tudo era obscuro, não conseguia se recordar ao certo, motivos por ele ter feito o que fez, a garota parecia mais agradável, ou seria apenas uma impressão sua? O garoto resolveu esvaziar sua mente, para não recordar de nenhum acontecimento passado, não iria demonstrar nenhuma emoção, mas evitaria ser frio ao extremo. Abriu um sorriso com o comentário da garota sobre ser ela ter sido um fantasma, era tão interessante, quer dizer deve ser esplendido voltar a viver.

Não podia negar que Miny ainda exercia uma atração sobre ele, o olhar, a voz suave, era como se ele estivesse enfeitiçando, deveria ser influencia do seu lado veela. O garoto fechou sua mente para se livrar deste perigo. -- Não sei se poderia chamar nosso relacionamento de Amizade, mas se assim o prefere. Alisson se referia ao fato de Miranda achar que eles eram amigos, o que não era bem verdade, até que foram um dia, mas depois passaram a outra espécie de relacionamento, não faria nenhum mal se ela continuasse a pensar daquela forma, ele poderia se redimir. Estar frente a frente com Miranda, isto parecia um sonho. Já que sempre fora desprezado por ela, mesmo nunca tendo feito nada. Amor, sentimento humano, coisa dos fracos. Alisson sentira isso na Pele.

A garota era auto-suficiente, demonstrava um orgulho sem igual, tão somente por ser uma quase veela? Bom, não iria fazer nenhum dos seus comentários preconceituosos, até porque sabia que ela não tinha controle sobre isso, Ao menos era bonita, coisa que nem todos os mestiços daquele castelo podiam contar. – Sim sou Clarividente, e se quer saber eu previ sua morte. Engoliu em seco, não deveria ter falado aquilo, certamente despertaria nela, uma lembrança.. –bom, eu sempre estou certo, sempre estiveDeu um sorriso, respondendo ao comentário da garota-- Por que não usou o Vanckock?O garoto fixou o olhar na garota, enquanto esperava uma resposta.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Miranda Santiago Vanckock

avatar

Mensagens : 91
Player : Sizca

MensagemAssunto: Re: Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.    Dom Dez 18, 2011 9:07 pm

    21 DE ABRIL DE 2013, DOMINGO, MANHÃ, NA BIBLIOTECA.
    NENHUM POST ANTERIOR.
    RP COM ALISSON COLLINS LANCASTER.
    NARRAÇÃO - PENSAMENTOS - "FALAS".

    'Ele previu a minha morte', foi a única coisa que passou pela mente de Miranda durante os segundos que se seguiram, centenas de vezes, como se não conseguisse acreditar no que havia acabado de sair dos lábios daquele garoto que a princípio achara inócuo. Olhava-o com incredulidade. 'Por que não a impediu? Praticamente morri por culpa dele!'. O carinho que anteriormente havia adquirido por Alisson lentamente se esvaía. Agora somente queria enchê-lo de perguntas sobre sua clarividência, que, agora sabia, não servia para nada - ao menos não para uma pessoa que não soubesse usá-la a fim de precaver os outros em situações que apresentam perigo ou não. Ele deveria se achar muito superior com aquela desgraça de habilidade. E não lhe importava que a sua fosse fazer todos os homens sentirem uma forte atração sexual por si: era muito mais útil, porque ela, sua possuidora, sabia usufruir muito bem disso.

    Ele sorriu, certamente pensando que seu comentário havia sido engraçado. Não foi. Miranda agora estava decidida a desaprová-lo em qualquer circunstância até que soubesse os motivos reais de sua morte, e o por que demônios ele não a havia impedido quando soube o que iria acontecer, quando soube que podia dar uma outra chance para uma menina tão precoce. Não adiantava seu elfo doméstico, Paolo, ter lhe mostrado o que acontecera no dia em que morrera, pois a memória de Miranda andava realmente conturbada e esta lembrança acabou de esvaindo junto com as outras; somente sabia que Paolo havia lhe mostrado sua morte porque o mesmo havia lhe dito na manhã seguinte, mas ela não sabia sequer o que havia visto. E, pelo modo como o elfo agira, ela teve medo de tentar saber. Agora, pois, não tinha mais. Se aquele tal Alisson sabia de alguma coisa, era hora de pôr para fora.

    Além de inteligente e ávidamente habilidoso, o garoto também era perceptivo. Miranda odiou-o por isso. Com tantas virtudes e ainda assim Miranda havia sido morta. Ela não se importava tanto com este tópico por conta de sua vida, não, era altruísta demais para isto. Importava-se com sua morte por conta das pessoas que havia abandonado sem sequer dizer um adeus: sua mãe, ela mesma viu, chorou durante semanas e até mesmo deixou de lecionar por um mês, no outro, jurou vingança - uma que nunca teve coragem de cumprir. Se a sua morte quase transformara sua mãe em um monstro e aquele jovem a viu e não pôde refrear isto, certamente não havia se esforçado o bastante. Certamente era um garoto do tipo altivo e preconceituoso. Odiou-o ainda mais. Cada resquício de carinho que sentira por ele estava agora extinto.

    "Não usei o Vanckock, pois gosto desse sobrenome o tanto quanto gostei de saber que você previu a minha morte e, mesmo assim, eu morri. Agora que, por sorte, estou aqui, diga-me, Lancaster, de que serve ser clarividente se nem a morte de uma garota de quatorze anos você conseguiu conter? Eu não compreendo.", ela havia injetado uma quantidade calculada de veneno nesta frase. Observou a cada movimento dos músculos do rosto do garoto, dos dedos das mãos que pareciam ligeiramente ansiosas por algum motivo. Ele havia tocado em um assunto e ela não o deixaria largá-lo tão facilmente. Pousou graciosamente o queixo sobre uma das mãos e esperou, um sorriso maldoso nos lábios.

    SWEET DREAMS ARE MADE OF THIS. WHO AM I TO DISAGREE? TRAVEL THE WORLD AND THE SEVEN SEAS, EVERYBODY IS LOOKING FOR SOMETHING.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alisson Collins Lancaster

avatar

Mensagens : 549
Player : Alisson

MensagemAssunto: Re: Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.    Qua Dez 21, 2011 4:47 pm

21 de Abril- Domingo - Manhã
Biblioteca
Post Anterior: Corredores, Primeiro Andar.
RP Fechada, Alisson e Miranda Santiago Vanckock

Narração - pensamentos - falas - falas alheias

Não era preciso nenhum esforço para adentrar a mente de Miranda, ela estava desarmada. Queria tanto saber o que realmente tinha acontecido, se ela queria ouvir, iria. Não sairia culpado daquela conversa, ele tinha consciência de que poderia ter feito mais, mas não deixou de tentar, infelizmente naquele tempo, não era tão respeitado como hoje. O carinho que antes tomava conta da garota, já tinha se transformado em ódio. Alisson sustentou o olhar, não desviando em nenhum momento, se ela assim o desejava, teria sua memória de volta, e ele não pouparia nenhum detalhe, uma vírgula sequer do que tinha acontecido, de como e porque acontecera.


-- Você tem certeza de que deseja ouvir tudo que tenho a lhe falar?
Alisson penetrou Miranda com o olhar, e ficou aguardando um sinal de aprovação, que não demorou a aparecer.. – Minha querida, uma coisa e você prever a morte e prevenir a direção sobre ela, e outra e eles tomarem alguma providencia, ainda mais quando não se acreditam em suas palavras.Se tem algo que irrita o Lancaster e de que duvidem de sua palavra, de que duvidem de suas habilidades, coisa que muitos faziam, hoje somente um tolo, não acreditava em suas palavras, apesar da pouca idade era conhecido internacionalmente como um dos maiores videntes da atualidade, e mesmo assim alguns ainda ousavam debochar de suas visões.

-- não precisa me odiar, deveria transferir tanto rancor para o verdadeiro responsável por sua morte.. A curiosidade era perceptível no olhar da garota, por um momento Alisson quis enfeitiçá-la plantar memórias falsas em sua cabeça. Mas não o faria, ela não era digna de ser amada por ele, e há muito que ele não alimentava tal sentimento pela garota. Ao olhar a jovem bruxa, veio em sua mente à figura de Janna e por mais que ele tentasse não conseguia se livrar daquela imagem, o que estaria acontecendo, não poderia cometer o mesmo erro, que cometera com Miranda.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Miranda Santiago Vanckock

avatar

Mensagens : 91
Player : Sizca

MensagemAssunto: Re: Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.    Qua Dez 28, 2011 8:16 pm

    21 DE ABRIL DE 2013, DOMINGO, MANHÃ, NA BIBLIOTECA.
    NENHUM POST ANTERIOR.
    RP COM ALISSON COLLINS LANCASTER.
    NARRAÇÃO - PENSAMENTOS - "FALAS".

    Baixou as mãos e suspirou, reorganizando os pensamentos. O desafeto que segundos atrás nutria pelo garoto deu espaço a um sentimento que ainda era cedo para nomear. Alisson evidentemente estava tentando protegê-la e ela internamente o agradeceu por isso, mas tais circunstâncias não justificavam o olhar grave que ele lhe dirigia desde o segundo que ela entrou naquela sala empoeirada e cheia de livros. Parecia que a intensidade das orbes claras a atravessava na pele, músculo e ossos, deixando sua alma completamente a vista e vulnerável. Era meio assustador, mas igualmente interessante."Não, não tenho certeza, mas você sabe o que aconteceu e eu não posso resistir a isso. Então, pode-se dizer que sim. Tanto faz." Por mais que se esforçasse, não conseguia se lembrar de sua relação passada com Alisson. Acreditava que seus sentimentos de rancor e simpatia por ele, naquele momento, demonstravam que os dois eram frutos de altos e baixos. Ela preferiu, no entanto, não se aderir a este palpite como se aderira à suposta arrogância do garoto.

    Olhou-o dentro das íris azuis e, para sua surpresa, suas bochechas coraram, dando às maças do seu rosto um tom rosado bastante gracioso, mas traiçoeiro. Ela o havia insultado e sentia-se deliberadamente má por conta disso, e estar encabulada somente piorava a situação. "Tem razão, me desculpe. Eu... Eu não havia parado para pensar nisso. Perdão." Fingiu estar bastante interessada na paisagem da janela que se localizava a uns dois metros acima da cabeça do garoto. Dava para ver os picos das montanhas e o céu claro e limpo. Ela tentaria permanecer calada até a tensão baixar. Pigarreou, surpresa ao perceber que seu suposto ódio para com ele havia sido tão perceptível e insolente que ele até mesmo o mencionara. Miranda não pôde evitar que seus olhos se encontrassem novamente. Por que tão misterioso? Por que ela simplesmente não lhe dava o passe para que ele lhe dissesse o que sabia? E por que estava com medo? Ela sabia que, quando havia morrido, não existiu medo - não podia existir, afinal, ela estava lutando por algo que acreditava e defendia bravamente. Então, por que diabos, agora, naquela biblioteca com Alisson Collins Lancaster, ela tinha tanto medo do que poderia ouvir?

    "Eu não te odeio, Lancaster." Chamá-lo pelo sobrenome parecia-lhe mais característico do que chamá-lo pelo primeiro nome. E era estranho admitir isto, mas lhe parecia tão bom dizer que não o odiava. "Foi apenas um mal entendido, e eu acho que é melhor nós pararmos por aqui. Essa situação é delicada demais para que nós a tratemos como um mero joguinho de gato e rato." Miranda levantou-se com toda delicadeza e graciosidade que lhe cabia em seu sangue de veela. "Podemos mancar outra ocasião se você estiver disposto a me dizer do que se lembra, mas eu não acredito que esteja preparada para ouvir tal relato hoje.", dizendo isto, deu-lhe as costas, percebendo como o caminho daquele canto aonde estava sentada para o portal que lhe proporcionava a saída da biblioteca parecia tão distante um do outro.

    Honestamente, Miranda esperava que Alisson fosse do tipo insistente e a seguisse, pois, de repente, sem saber de onde viera este impulso, ela teve vontade de correr ao seu encontro e abraçá-lo. Um impulso que lhe pareceu tão natural que talvez, somente talvez, lhe indicasse algo que já tivesse acontecido.

    SWEET DREAMS ARE MADE OF THIS. WHO AM I TO DISAGREE? TRAVEL THE WORLD AND THE SEVEN SEAS, EVERYBODY IS LOOKING FOR SOMETHING.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alisson Collins Lancaster

avatar

Mensagens : 549
Player : Alisson

MensagemAssunto: Re: Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.    Qua Dez 28, 2011 9:24 pm

Mulheres, uma das únicas coisas que não conseguia compreender e acreditem isto é frustrante, ao menos para o vidente. O Lancaster não conseguia dormir, não parava de pensar em Janna e agora Miranda o havia despertado, Alisson por mais que tentasse não era capaz de manter os olhos fixos na garota. Não conseguia resistir aos encantos da meio Veela, sua vontade era de acaricia – lá, deixar com que seu corpo encostasse-se ao dela, colocar sua mão sobre o rosto da garota, fazer com seus lábios se encontrasse, corou. E Miranda percebeu que suas bochechas haviam adquirido uma cor rósea, sim ela também estava confusa, mas não tanto quanto ele. O pior de tudo e que a imagem da sangue ruim não saia de sua mente, ele estava enlouquecendo, era a única resposta.

“Eu não te odeio, Lancaster” ouvir aquelas palavras seguidas de um pedido de desculpas, era tão maravilhoso, há tempos o Lancaster não experimentava uma sensação tão maravilhosa. O garoto parecia não acreditar no que estava ouvindo, seria possível? Pode não parecer mais uma declaração de afeto, mesmo que não fosse um te amo fora capaz de fazer o garoto abrir um lindo sorriso, como poucas vezes o fizera. A garota continuava a falar normalmente Alisson teria falado tudo naquele momento, mesmo sabendo que Miranda não estava preparado para ouvir o que ele tinha a dizer. A garota havia levantado, dado as costas, Alisson via tudo em câmara lenta.

Alisson sentiu um impulso, não poderia deixá-la ir assim, ele precisava de sua companhia. Sem pensar levantou-se e foi atrás da garota, segurou-a pelo braço. – Desculpe-meAlisson não sabia o que estava fazendo, tão pouco o por que.. – Claro, assim que quiser nos encontraremos.Soltou a garota, mais não se moveu, continuou estático observando Miranda, não tinha forças para sair daquele lugar, ao mesmo tempo não conseguia fixar o olhar na Brave. Com um estalar de dedos fez surgir uma rosa vermelha em suas mãos, símbolo real dos Lancaster e entregou a moça, depois virou as costas e voltou ao seu lugar. Não conseguia denominar o que estava sentindo, não poderia ser Amor.

Ações Finalizadas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Miranda Santiago Vanckock

avatar

Mensagens : 91
Player : Sizca

MensagemAssunto: Re: Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.    Sex Dez 30, 2011 12:06 pm

    21 DE ABRIL DE 2013, DOMINGO, MANHÃ, NA BIBLIOTECA.
    NENHUM POST ANTERIOR.
    RP COM ALISSON COLLINS LANCASTER.
    NARRAÇÃO - PENSAMENTOS - "FALAS".

    Enquanto caminhava em direção a porta, tentando demonstrar em sua postura uma naturalidade e calma inexistentes, Miranda ponderou sobre como as coisas haviam mudado para si em poucos minutos. Ela havia se aproximado de Alisson, agido com extrema amabilidade, mas então algo (uma conclusão extremamente precipitada) a havia impulsionado a tratá-lo com dureza; tornou, então, a ser amável, mas percebeu que nem mesmo uma atitude tão doce quanto aquela seria capaz de amenizar seu desconforto. Tentava, no momento presente, abstrair-se de sua presença. Miranda muito provavelmente iria ao jardins observar o lago para espairecer. Observar aquelas formas despreocupadas de vida ajudava-a a dar menos importância a seus problemas. E o maior de seus problemas, agora, era decidir se realmente gostaria de ouvir aquilo que Alisson tinha a lhe dizer. Ele parecia saber demais. E tudo em demasia gera o caos.

    Sentiu o braço esquerdo ser envolto pelo aperto de uma mão masculina, para então parar bruscamente no meio do caminho que trilhava em direção a saída. Miranda não estava a mais de dez centímetros de distância de Alisson. O coração pareceu saltar do peito. "Sim. Tudo bem." Ela sorriu ao puxar o próprio próprio braço do aperto do garoto; suas bochechas tornaram a adquirir a tonalidade rosada que caracterizava o acanhamento. Ele a observava, parecendo obstinado a não sair do lugar. Miranda perguntou-se o que deveria fazer. "Você deveria voltar a ler, Lancaster."

    Ele foi, mas antes materializou, demonstrando com este ato uma extrema perícia em feitiços conjuratórios, uma rosa vermelha e entregou-a muito cordialmente a garota. Os olhos de Miranda se ampliaram ao tomar o objeto entre seus dedos finos de unhas perfeitas. "Obrigada!", disse com toda a honestidade e amabilidade que conseguiu reunir. "É realmente muita gentileza de sua parte." Obviamente, Miranda não reconhecia a rosa vermelha e perfumada como símbolo que designava aos Lancaster, mas como símbolo de algo como é, eu gosto você; sendo assim, quando se virou para definitivamente sair da biblioteca, Miranda decidiu que gostava dele também. Muito mesmo.

    SWEET DREAMS ARE MADE OF THIS. WHO AM I TO DISAGREE? TRAVEL THE WORLD AND THE SEVEN SEAS, EVERYBODY IS LOOKING FOR SOMETHING.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Light

avatar

Mensagens : 41
Player : Alisson

MensagemAssunto: Re: Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.    Ter Jan 03, 2012 7:23 am

Ações Finalizadas com Sucesso.

P.S: Algo me diz que isto não morre aqui, O Amor é a Magia mais poderosa que existe.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Biblioteca, RP Fechada. 21 de Abril de 2013, Manhã.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Ranking Alexa - Março 2013
» Lúcifer Estrela da Manhã: Um conto de Demônio o preço do poder
» ♥ Treino para Filhos de Afrodite e Eos | Abril/Maio/Junho de 2013 | Monitor Aldrick Chevalier ♥
» {Filler}Uma bela manhã
» [Ala Norte] Biblioteca Magica

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia de Magia Legilimência :: Terceiro Andar-
Ir para: