InícioportalCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
SEJAM BEM VINDOS À ACADEMIA DE MAGIA LEGILIMÊNCIA!
NOVAS VAGAS PARA CARGOS ESCOLARES E MINISTERIAIS ABERTAS. CONFIRAM!
VOLTA ÀS AULAS!
NÃO DEIXE DE REGISTRAR SEU AVATAR E SUA FICHA DE PERSONAGEM!
TODOS OS AVATARES DEVEM TER O TAMANHO 200X400!

Compartilhe | 
 

 RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Alisson Collins Lancaster

avatar

Mensagens : 549
Player : Alisson

MensagemAssunto: RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00   Ter Jan 31, 2012 7:24 pm

02 de Maio - Noite- 00:00
Campo de Quadribol
Post Anterior: Campo de Quadribol

Narração - pensamentos - falas - falas alheias

O sol há muito estava “acordado” irradiando sua luz por todo o castelo, com exceção do quarto do Lancaster, totalmente vedado, permanecendo na escuridão dia e noite. O jovem vidente acordou com o pio de sua coruja, ela bicava o levemente, sim já estava tarde, e ela sabia, que ele não poderia perder tempo, não naquele dia. Pegou um petisco e entregou a Pandora, em sua cabeceira encontrou duas cartas, Theodoro e Sarah haviam confirmado presença. O garoto levantou e seguiu em direção ao banheiro, depois de um demorado banho, estaria pronto para iniciar os preparativos para a comunicação com o Lord das Trevas. Fazia apenas alguns dias que se comunicara com seu padrinho, o pior e que ele não tinha deixado muitas informações, cabendo então ao vidente, realizar rituais de invocação, para que a comunicação se torne possível.

Para que tudo desse certo, o garoto precisaria estar concentrado, esvaziar sua mente era importante. Preocupações bobas e sem fundamento não poderiam atrapalhá-lo, por sorte ele era um vidente e oclumente, o garoto sentou-se no chão e iniciou seu processo de esvaziamento da mente, tendo se livrado de tudo que pudesse atrapalhá-lo na madrugada seguinte, o garoto continuou a meditar, era necessário alimentar sua mente, afinal seria ele o responsável, por manter toda a comunicação em segredo, não iria querer que o ministério descobrisse, o jovem Lancaster continuo neste estado de meditação profunda por varias horas, se o castelo caísse naquele momento, não seria capaz de preocupá-lo, seu corpo encontrava-se em uma espécie de transe.

O sol já não emitia seu calor, a noite caia lentamente. Alisson estava pronto, o Patriarca poderia sair de seu estado de meditação, como estava se sentindo bem, se naquele momento fosse enviado a um interrogatório, com toda a certeza, não seria extraída qualquer informação, a não ser é claro que o quisesse. A noite já havia caído totalmente, saiu de seus aposentos com sua mochila nas costas, como todo ser humano sentiu fome, passou na cozinha e fez um pequeno lanche, começou a subir as escadas. Raramente encontrava algum desavisado perambulando pelos corredores. Depois de algum tempo chegou às torres, antes de ir à sala da reunião passou no corujal, qualquer coruja serviria, mais uma em especial daria maior resultado, lá estava ela, a coruja do Aretha, trancafiou-a em uma gaiola aprova de ruídos e saiu discretamente do local.

Ai andar pelas torres sentiu um cala frio, podia escutar vozes, que pareciam sair de dentro das paredes, sua terceira visão aguçada viu uma manchete nos jornais, que informava que um joieno havia desaparecido misteriosamente, Sangue-Puro. Será que se tratava do monstro escondido? O fato e que para sua frustração não sabia muito a respeito, mas não perderia mais tempo, iria descobrir, mesmo que para isso fosse necessário invadir todas as s mentes do castelo. Olhou no relógio que trazia no pulso, já era quase meia-noite, apressou o passo, ao chegar à torre de astronomia colocou a coruja em um dos cantos e começou a preparar o ambiente para o ritual, colocou a orbe no meio da sala, riscou no chão um grande pentagrama, depois traçou um triangulo que ficava por fora do símbolo anterior. Em cada ponta do triangulo fez uma pequena fogueira. Sentou-se ao lado do orbe, e enquanto esperava os primos entrou em meditação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sarah Windsor Collins

avatar

Mensagens : 324
Player : Aninha

MensagemAssunto: Re: RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00   Qua Fev 01, 2012 3:56 pm

O silêncio predominava no corredor escuro e o som dos meus passos ecoavam por toda sua extensão. Andava devagar e sem nenhuma pressa, não estava atrasada e muito menos adiantada, chegaria exatamente na hora marcada.

"Estava sentada em frente a lareira na sala comunal lendo, quando um toque na janela me chamou a atenção, era uma coruja. O bilhete entregue fora escrito num código que não podia ser decifrado se forma isolada, precisava de um complemento, uma segunda parte. O que significava que outra pessoa havia recebido um bilhete como aquele. Me levantei imediatamente e deixei a comunal com um único objetivo, encontrar Theodoro.

- Trouxe o seu? - o loiro confirmou com um aceno de cabeça pouco antes de me entregar o pedaço de pergaminho. Coloquei ao lado do meu e decifrei a mensagem, era para nos encontrarmos com Alisson na Torre á meia-noite do dia seguinte, para nos comunicarmos com meu pai. Fiquei em silêncio por um momento fitando o papel na minha mão, enquanto Theodoro me observava esperando ansioso para saber do que se tratava.

Depois de meses eu finalmente teria notícias do meu pai, saberia onde estava, o que estava fazendo ou o que pretendia fazer, deveria ficar feliz por isso. Mas não fiquei. Um ódio crescente tomou conta de mim, e o principal motivo era saber que ele mantinha mais contato com os outros do que com a própria filha. Até Theodoro já havia estado com ele e recebeu ordens, Alisson teve mais contato com nos últimos meses do que eu tive no último ano. Ele sempre me deixava de lado em seus planos e decisões me fazendo ser sempre a última á saber. Deveria ficar feliz com isso? Não. Isso porque aquela filha fiel e submissa que obedecia cegamente suas ordens e aceitava suas decisões em silêncio, já não existia mais.

Voltei minha atenção para Theodoro e passei a informação com o mínimo de palavras possível, queimei os bilhetes ali mesmo até se desfazerem em cinzas - Confirme sua presença. - eu também faria o mesmo, não faltaria naquela reunião. Lancei um olhar cúmplice para meu primo e voltei para a comunal, o veria mais tarde."


O cheiro de fumaça podia ser sentido antes mesmo de entrar na sala, sem bater abri a porta e dali mesmo pude ver Alisson meditando de frente pra sua bola de cristal e no centro de um pentagrama. - Pensei em quebrar essa sua bola de cristal tantas vezes e agora ela vai ser útil, irônico não? - comentei sarcasticamente somente para chamar sua atenção e tirá-lo daquele transe, enquanto me aproximava olhando com interesse as chamas acesas ao seu redor.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Theodoro Ursula Lestrange

avatar

Mensagens : 94
Player : Pinho

MensagemAssunto: Re: RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00   Qui Fev 02, 2012 7:20 pm

02 de Maio - Quinta-feira - Madrugada, 00hrs00min.
Post anterior: Corredores do térreo.
RP Fechada: Alisson Collins Lancaster; Sarah Windsor Collins.
Narração e Pensamentos - Falas - "Falas alheias".

Desgraçado, o dedo-duro – ave mágica muda que emite todos os sons que escutou em vida no exato minuto de sua morte – entrou no salão comunal de Obskurní e pousou no ombro do garoto louro que lia um exemplar do livro de feitiços para o sexto ano. Bicou a orelha do dono ganhando assim sua total atenção, em seguida mostrou-lhe a perna que continha um pequeno pedaço de pergaminho amarrado. – Você some não é mesmo? Eu já estava pensando que haviam te matado, sua criatura idiota. – Tirou o pergaminho da perna do animal de estimação e deu-lhe um pequeno peteleco com as pontas dos dedos indicador e polegar, fazendo-o ir embora com medo. – Vejamos o que temos aqui. – Após ler todo o pequeno conteúdo do bilhete, levantou-se num pulo e pôs-se a correr pelos corredores do castelo, sabia exatamente que Sarah estaria fazendo o mesmo e se encontrariam no meio do caminho. Dito e feito.

Nem sequer chegou perto dela e já ouvia a ansiedade da prima. “Trouxe o seu?”. Acenou a cabeça em forma de afirmação e entregou o pedaço do pergaminho a ela, que juntou com o que possuía e leu. O Lestrange esperava meio impaciente, algo de extrema importância estava escrito ali. A garota terminou sua breve leitura numa velocidade incrível, ateou fogo ao pergaminho imediatamente, e só então elucidou-o da reunião que teriam e que fariam contato com o seu pai, o Lorde das Trevas. Os olhos do garoto brilhavam de animação, voltou ao seu salão comunal e não conseguiu parar de pensar naquilo nem por um segundo... Enfim a hora tinha chegado, mas infelizmente não trazia boas noticias pro seu Lorde, as coisas não andavam tão bem quanto ambos pensavam que andariam. Aquela conversa seria pesada e sinistra, mas teria de acontecer mais cedo ou mais tarde de qualquer jeito.

E a noite passou, e o horário combinado enfim chegou. Os corredores e escadarias já estavam completamente desertos naquele horário, ninguém ousaria a sair por ai zomzando a vida alheia, e ainda se fizessem se dariam mal, visto que o garoto era um dos monitores da academia. Subiu os degraus da torre com cautela e calma, ao avistar a porta percebeu pela fresta a grande quantidade de luz que havia ali dentro. Que diabos seus primos estavam fazendo? Qualquer pessoa que estivesse do lado de fora perceberia a iluminação anormal na torre. Empurrou a porta e adentrou nervoso, os dois já o esperavam. – O que vocês acham que estão fazendo? Os aurores perceberão que estamos aqui! – Passou a vista ou redor de tudo, o chão riscado, as três fogueiras, uma bola de cristal no meio de um pentagrama. Tudo muito confuso. – Que tipo de bruxaria gótica é esta? – Indagou apontando para o chão, para a bola de cristal
.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Alisson Collins Lancaster

avatar

Mensagens : 549
Player : Alisson

MensagemAssunto: Re: RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00   Sex Fev 03, 2012 3:44 pm

A noite estava mergulhada no silencio, as trevas invadiam todo o espaço. Só podia ser ouvido o pio agourento das corujas, Alisson estava mergulhado no seu próprio ser, se preparando para o ritual que em breve seria realizado. Não demorou muito para que sua prima chegasse como sempre à mesma utilizou do seu sarcasmo para uma espécie de saudação, ela havia aprendido. O garoto sorriu com o comentário da mesma. --Ela sempre me foi útil, você que não queria ver.. Alisson utilizou-se do mesmo tom de voz de prima, com a mão indicou-a o lugar no qual ela deveria se sentar. O vidente lanço um olhar sobre a mesma, e pode perceber que a mesma não estava muito satisfeita. Não demorou muito tempo para que Theodoro chegasse Alisson não gostava do mesmo e não fazia questão de esconder isso, mas era necessário engolir aquela criatura– sente-se e cale-se não temos tempo a perder. Falou rispidamente.

Todos estavam presentes, poderia começar o ritual. Lançou um olhar para as três pontas do triangulo e pronunciou um encantamento em uma língua antiga e há muito esquecida, as chamas pareciam ter ganhado vida e dançavam assustadoramente, as mesmas subiram até o teto em forma de línguas, com um silvo forte desceram e entraram na bola de cristal, a mesma havia tomado o formato de um grande olho sem pálpebras. O garoto havia invocado um terceiro olho como um desdobramento de sua clarividência. -- Evitem olhar para o centro do olho, concentrem-se, nada de distrações.Disse o vidente aos primos. Alisson não tinha tempo a perder, aquele ritual tomaria muito de sua energia, claro que existiam formas mais fáceis, mas tão segura como aquela, não conhecia.

]Alisson pegou sua varinha e com um aceno libertou a coruja do Fox. -- Império. Sua voz soou fria, claro que o Hakí conhecia outra forma de se controlar uma coruja, utilizou-se de uma maldição imperdoável por escolha, para dar mais força ao ritual, invocar as forças das trevas para a segurança de seus mestres. A coruja voou em direção ao olho que ardia em chamas, o mesmo a consumiu em segundos.-- Senhora da noite, empresta-me teus olhos que tudo vêem, dá – me a força do teu mestre, o poder de meu inimigo. Leva minha mensagem ao senhor das sombras.Alisson pronunciou as palavras do encantamento com sua voz fria e sem emoção, sentia a energia vital de Aretha em seu ser, com o auxilio de sua varinha, fez um campo de energia que provinha das pontas do pentagrama, ninguém saberia o que estavam fazendo.

Todas as luzes se apagaram tudo estava envolto em trevas, com exceção do terceiro olho que ardia em chamas. No interior do olho já se podia ver uma fazenda, Avistou diante do casarão envolto pela alta vegetação e os animais de granja, um homem que se erguia, sua voz fria podia ser ouvida tão somente pelos três jovens bruxos. "Que bom ver a união de vocês três por um único propósito. O primeiro passo está perfeito." Theodoro parecia não acreditar no que via, Alisson fez uma reverencia.--Estamos aqui pra te servir mestre. O vidente levantou os olhos, enquanto seu padrinho falava. "Não tenho muito tempo, Petrova está protegendo toda a área para que os aurores não nos encontrem, e ficar com este tipo de comunicação pode acabar nos entregando."Alisson não perderia a oportunidade de mostrar o quanto era superior ao seu primo.--Não se preocupe mestre, meu feitiço não pode ser rastreado, pois é, desdobramento de minha vidência, eles não conseguiram entrar em minha mente enquanto Aretha estiver vivo e Petrova nos dando cobertura.A voz do garoto estava carregada de orgulho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sarah Windsor Collins

avatar

Mensagens : 324
Player : Aninha

MensagemAssunto: Re: RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00   Sab Fev 04, 2012 12:53 am

Assim que ouviu minha voz, meu primo despertou de seu transe. Seu sorriso tremeluziu ante a luz fraca e inconstante das fogueiras, e sua resposta ao meu comentário foi igualmente sarcástica - Útil pra você, pra mim nunca foi, então não muda muita coisa. - respondi secamente enquanto me sentava no lugar indicado por ele, em uma das pontas do triângulo desenhado no chão. Passados nem dois minutos, Theodoro chegou chamando nossa atenção num tom nervoso ao qual eu nem me dei ao trabalho de responder. Deixei essa parte pra Alisson, enquanto me limitava á observá-los trocando patadas, revirando os olhos em reporvação. Só queria começar logo.

Ao contrário do que pensam eu não estava nem um pouco feliz por saber que depois de meses finalmente iria falar com meu pai. Estava nervosa, meu homor estava péssimo, e minha paciência limitada. - Será que dá pra gente começar logo, ou tá difícil? - minha voz soou impaciente, chamando a atenção dos dois. Não demorou muito e Alisson deu início ao ritual, que era antigo e até interessante de se assistir, se eu não tivesse coisas mais importantes para me ocupar. Labaredas de fogo alcançaram o teto, e como se atraídas uniram-se á bola de cristal, formando algo parecido com um olho incandescente.

Ouvi a recomendação de Alisson e baixei a cabeça concentrando-me num ponto fixo no chão, e não me mexi nem olhei pra mais nada, não me interessava o que meu primo estivesse fazendo, se matava uma coruja, se repetia encantamentos, ou se as chamas se apagaram deixando tudo ás escuras, só me interessava o resultado final. E só ergui meu olhar novamente, ao ouvir a voz do meu pai ecoar pela sala "Que bom ver a união de vocês três por um único propósito. O primeiro passo está perfeito." - E que bom que resolveu se contactar com a filha que á muito não via - Alisson fez uma reverência chamando-o de mestre, Theodoro fez o mesmo e eu continuei tão posturada quanto antes sem mover um dedo sequer - É, eles estão aqui pra te servir "mestre". - repeti a fala de Alisson com o tom carregado de sarcasmo, deixando bem claro que eu já não era mais a princesinha submissa que ele deixou para trás.

Então o Lorde disse que não tinha muito tempo, e Alisson prontamente fez questão de dizer o quanto tinha sido útil e prestativo. A necessidade que ele tinha de se sobressair á Theodoro chegava a ser deprimente, tanto quanto sua vontade desesperada de agradar meu pai. Ainda lembrava de Alisson no tempo em que era do "bem", em que lutava contra o domínio do Lord das Trevas. E vê-lo agindo de forma tão submissa chamando de mestre o mesmo homem que um dia odiou, beirava entre o estranho e o suspeito. - Parabéns Alisson, realmente impressionante! - simulei batidinhas de palmas claramente debochando da cena - Não acha que seu cachorrinho merece um osso de recompensa, papai? - a palavra "papai" não soou tão amistosa quanto deveria. - Agora acho melhor pularmos o momento bajulação, e ir direto ao ponto, o que quer de nós? Não se arriscaria numa comunicação se não houvesse um motivo convicente pra isso. - perguntei impaciente para saber logo quais eram seus planos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Theodoro Ursula Lestrange

avatar

Mensagens : 94
Player : Pinho

MensagemAssunto: Re: RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00   Qua Fev 08, 2012 12:14 am

Sabia a tremenda idiotice que aquela bruxaria escandalosa seria, então apenas calou-se e deixou que o primo clarividente desse continuidade a todo aquele ritual, que segundo ele era extremamente necessário para garantir a segurança de ambos os lados da comunicação que seria estabelecida. Pouco se importava com o dom do primo, ou com a raiva que a prima demonstrava estar sentindo, ou com as chamas que subiam bruxuleando até o teto e depois concentrando-se numa bola de cristal possuída, pouco se importava com a vida daquela coruja inocente que era desintegrada pelo fogo invocado por magia negra. O que realmente importava e prendia a sua atenção ali era que em breves momentos estaria mantendo contato com seu mestre.

Sentou-se na sua parte do triangulo e fitou o chão escutando os barulhos estranhos que eram emitidos no processo de evocação da presença de Philip Collins. Ao ouvir a voz grave do Lorde das Trevas correu para perto do portal visual em que a bola de cristal de Alisson se transformou e fez uma rápida reverencia mostrando ao tio sua total percepção de inferioridade. O primo pôs-se a mostrar que era mais útil que qualquer um dos que estavam ali, a prima pôs-se a soltar insultos raivosos para o próprio pai que tanto amava há certo tempo atrás, Sarah não estava preocupada em esconder o quão brava estava. Porém Philip ignorara a atitude de ambos, apenas estava satisfeito que os três estavam ali, juntos. “Que bom ver a união de vocês três por um único propósito. O primeiro passo está perfeito.”. Continuava calado, sabia que aquela reunião iria acontecer... Não sabia o motivo de acontecer, ou porque os três deveriam estar juntos, mas aquele momento não era novidade para o jovem Lestrange.

Por fim, Theodoro resolveu quebrar o silêncio e dizer logo o que lhe estava entalado há alguns dias. – Ele não está nas propriedades da AML, Milorde. É impossível que esteja, eu já procurei em cada metro quadrado e nem sequer uma pista. – Seus primos o fitavam, sem saber do que se tratava. O homem projetado na pequena imagem redonda pôs-se a falar rapidamente: “O único equivocado aqui é você. Os Úrsula já foram mais inteligentes e úteis antigamente, sabia? Algum lugar faltou a ser vasculhado!”. A imagem tremeluziu, e por um momento pensou que perderiam a comunicação, mas por sorte tudo voltou ao normal, a imagem voltou a ficar nítida. – Eu realmente não sei mais onde procurar. – O homem então dirigiu a palavra a todos novamente: “Deryck Bernardo Collins, o tio de vocês. Preciso que encontrem-no. Ele habita esta castelo em segredo durante anos... Toda aquela história de pesquisa por todo o mundo bruxo não passa de uma farsa. Ele é um membro infiltrado na AML. Um ministerial traidor que é o único capaz de me por novamente dentro deste castelo. Preciso retornar ao Brasil em breve, preciso da segurança desta Acadêmia para que possa continuar.”.

A indignação pelo fracasso preencheu seu coração, não estavam mais nas pontas do triângulo, e sim juntos o suficiente para olhar bem de perto a imagem do Lorde das Trevas por completo. “Preciso que todos vocês encontrem o seu tio, para só então, darmos o próximo passo.” Philip respirou por um momento e olhou em volta, como que procurando por alguém ou certificando-se que tudo estava bem. Ao voltar a falar mirou apenas Sarah, que foi o alvo de sua atenção posterior. “Desculpe-me minha princesinha, você está interceptada, não entende? Theodoro está livre por ter te traído e assim ter traído a mim também... Alisson manteve anos de batalha contra meu autoritarismo... É muito simples ter acesso a eles, assim como também seria ter acesso a seu primo Richard se ele fosse confiável... Mas você está totalmente vigiada. Não posso me arriscar a este ponto querida.”. – Eu sempre soube que havia uma explicação... – Sussurrou o garoto louro segurando e apertando a mão da prima, deixando suas bochechas se avermelharem levemente. Porém, sabia que ela não perdoaria o pai com tanta facilidade assim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alisson Collins Lancaster

avatar

Mensagens : 549
Player : Alisson

MensagemAssunto: Re: RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00   Ter Fev 21, 2012 6:30 pm

estava com os olhos fitos na chama do terceiro olho, tinha que a controlar. Não poderia demorar muito, ou isso significaria a morte de Aretha, não que se importasse com o bem estar do vidente, só temia que descobrissem o motivo da morte. No caso ter todas as energias vitais sugadas em ritual de magia negra e alem do mais ele seria útil em outros momentos, não poderia desperdiça-lo, não mesmo. O garoto não ligou ou demonstrou qualquer sentimento ao ouvir o comentário de sua prima, que ao querer demonstrar não ser mais submissa se revelou uma garota mimada e inconformada, a mesma de sempre.

Alisson não tinha interesse algum de demorar muito tempo com aquela comunicação, não estava muito animado coma ideia de gastar muita energia vital. Ao ouvir o relato do fracasso do primo de certa forma o alegrou, não demonstrou qualquer sentimento, mantendo-se frio como sempre. O rosto “interior” do garoto se iluminou ao ouvir que o Lord tinha interesses de voltar ao Brasil, mais precisamente para o castelo. Escondeu seus pensamentos com seu dom da oclumencia, concentrando-se somente em possíveis lugares da academia que poderiam estar servindo de esconderijo a Derick.

Naquele momento Alisson estava confuso e não poderia deixar que seu padrinho percebesse, com sorte não era ele o alvo da atenção do Lestrange, ainda não sabia qual atitude tomar, o pior e que sabia que não conseguiria manter sua mente longe do mestre das trevas por muito tempo, ele tinha que agir rápido, felizmente com aquele tipo de comunicação ele estaria seguro, mas não poderia garantir que o conseguiria quando se encontrassem– Algo me diz que ele está mais perto do que imaginamos. Disse Alisson em sua costumeira voz etérea, normal a todas as vezes que previa algo. Voltando o olhar para seu padrinho garoto continuou a falarPosso sentir a presença de um Collins por perto, talvez não seja quem queremos, mas o certo e que não podemos demorar com esta comunicação, em breve Aretha já não terá mais energia de vida, e isso não é bom, para os nossos planos.Conclui o garoto sem dar atenção aos primos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sarah Windsor Collins

avatar

Mensagens : 324
Player : Aninha

MensagemAssunto: Re: RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00   Qua Fev 29, 2012 7:59 pm

- Ele não está nas propriedades da AML, Milorde. É impossível que esteja, eu já procurei em cada metro quadrado e nem sequer uma pista. - a voz de Theodoro rompeu o silêncio que tomara conta do lugar por alguns segundos. E me voltei fitando seu rosto com um olhar inquisidor, á quem se referia, quem estava procurando? Escutei os dois conversando em silêncio, apenas contento a raiva por estar alienada do assunto em questão. Enquanto meus pensamentos viajaram, buscando por qualquer informação ou lembrança que já tenha tido desse tio do qual falavam. Como sempre morei na Inglaterra, não era muito próxima dos membros da família que viviam no Brasil.

“Preciso que todos vocês encontrem o seu tio, para só então, darmos o próximo passo.” Que ótimo, não precisou da minha ajuda por meses e agora queria que cumprisse sua vontade como se nada tivesse acontecido “Desculpe-me minha princesinha, você está interceptada, não entende? Theodoro está livre por ter te traído e assim ter traído a mim também... Alisson manteve anos de batalha contra meu autoritarismo... É muito simples ter acesso a eles, assim como também seria ter acesso a seu primo Richard se ele fosse confiável... Mas você está totalmente vigiada. Não posso me arriscar a este ponto querida.” - imaginei que ele usaria aquela descupa e não me comovi nem um pouco com sua suposta explicação.

Senti a mão de Theodoro segurando a minha enquanto me dizia palavras de consolo - Não preciso da sua compaixão, primo - respondi friamente soltando minha mão da dele, meu orgulho nunca me deixaria agradecer por seu apoio. Então voltei minha atenção para meu pai - Não acha que o tempo em que ficou fora foi mais do que suficiente para eu aprender uma nova habilidade, papai? Mesmo sendo vigiada, eu garanto que não seriam capazes de tirar nenhuma informação de mim. Devia confiar mais na capacidade de resolução de problemas da sua filha, afinal foi o senhor mesmo quem me treinou.

Me levantei assumindo minha postura imponente e o fitei seriamente, para mim o assunto já estava encerrado. Tinha ouvido suas descupas, e já não estava mais tão no escuro quanto antes, agora sabia quais eram seus planos ao menos parcialmente. - Se encontrar nosso tio é o problema. Não se preocupe, vou ver o que posso fazer. - respondi secamente antes de me virar e sair da sala, deixando-os para trás nem um pouco interessada no que poderiam dizer. Tinha meus próprios planos, e meu jeito único de agir.

AÇÕES FINALIZADAS!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Theodoro Ursula Lestrange

avatar

Mensagens : 94
Player : Pinho

MensagemAssunto: Re: RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00   Qui Mar 01, 2012 3:45 pm

Estava chocado o suficiente para nem sequer dar uma piscadela de olhos. A princesa tratava o pai como um qualquer e aquilo o deixou totalmente congelado de medo. Primeiro por ter fracassado na busca do irmão do Lorde das Trevas, embora tivesse certeza de ter vasculhado todos os locais daquela academia, inclusive os mais sombrios e inabitados, mas seu Lorde insistia com a tal teoria de que Deryck estava lá, e por tanto as buscas recomeçariam. Por uma fração de segundos pôs-se a organizar seus pensamentos: irmão de Philip, pai de Richard, foi professor de poções durante dois anos seguidos, pesquisador do ministério da magia brasileiro e diretor da Hakí. O que o tio buscava se escondendo por tanto tempo? E por qual motivo louco estava se escondendo ali? Quis dizer ao Lestrange que depois da destruição do castelo ele pudesse ter morrido ou até mesmo ido embora, mas imediatamente relembrou que já haviam tido esta conversa e ele estressou-se a ponto de quase matá-lo, por tanto preferiu evitar.

Sarah disse o que sentia, mostrou-se bastante recentida e deu as costas deixando-os sozinhos, o que não fez com que seu pai mudasse muito de comportamento. “Eu entendo que não possamos continuar com a comunicação por muito mais tempo, também não há mais nada a ser dito e preciso ajudar Petrova.”. A imagem tremeluziu um pouco e o louro pensou que perderiam a conexão, mas em instantes depois a imagem voltou ao normal, voltou a ficar nítida. “Vocês precisam ir, não deixem minha princesinha fazer bobagem!”. Assentiu com a cabeça e permaneceu apenas escutando as palavras de seu Lorde, sem se pronunciar por nenhum instante. Talvez falar naquele momento poderia soar como besteira, e até piorar a sua situação de fracassado. “Adeus inquisidores. Ajam rápido.”. E por fim Philip passou a mão em algum tipo de fumaça que estava lá fazendo a conexão e então a imagem se dissipou, o terceiro olho parou um pouco com seu brilho e a sala ficou escura.

- Lumos. – A luz fraca da varinha era projetada em pouca intensidade para que os aurores que vigiavam o castelo no turno noturno não percebessem o movimento clandestino que acontecia na torre. Alisson se concentrava em desfazer sua magia negra e não deixar pistas de que estiveram ali. Theodoro não despediu-se do clarividente, apenas virou-se e saiu do ambiente disposto a procurar sua prima, quem sabe tentar dialogar e acalmá-la um pouco, quem sabe apenas ficar ao lado dela dando-lhe apoio moral. O importante era que queria estar ao lado dela naquele instante, de certa forma começava a venerá-la.

AÇÕES FINALIZADAS!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Light

avatar

Mensagens : 41
Player : Alisson

MensagemAssunto: Re: RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00   Qui Mar 01, 2012 7:52 pm

Ações Finalizadas com Sucesso!


Fica subtendida a Narração de Alisson Collins Lancaster, O último a sair do espaço, e responsavel por apagar todo e qualquer registro de utilização do mesmo.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
RP Fechada - Sarah Collins.Theodoro Collins / 02 de maio / 00:00
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Fábrica] Mega Coders [FECHADA]
» [FC] - Courtney Collins - Succubus
» AGES - Casos Sobrenaturais
» Teste de Reclamação! - Maegon Breick e Peter Collins
» Imagens e Informações Básicas

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia de Magia Legilimência :: Torres-
Ir para: